Contenido principal del artículo

Maria Helena Santos Ramos
Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Coimbra
Portugal
Biografía
Pedro Balaus Custódio
Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Coimbra
Portugal
Biografía
Maria João Marçalo
Universidade de Évora
Portugal
Biografía
Núm. 17 (2020), Artículos, Páginas 173-188
DOI: https://doi.org/10.30827/dreh.v0i17.11352
Recibido: Oct 15, 2019 Aceptado: Dec 30, 2019 Publicado: Jun 9, 2020
Derechos de autor Cómo citar

Resumen

Este estudo foi desenvolvido no Agrupamento de Escolas de Paião que fica no concelho da Figueira da Foz.

Este trabalho resultou da monitorização da fluência da leitura realizada a três grupos de alunos que foram avaliados no 3.º e 4.º ano de escolaridade.

A avaliação da fluência foi efetuada através de textos não conhecidos do aluno. A leitura foi realizada individualmente com cada criança e cronometrado o tempo de leitura. Durante a leitura assinalámos os erros cometidos.

Podemos dizer que, a nível da precisão os alunos estão a ler de forma adequada. Observamos ligeiros progressos do 3.º para o 4.º ano e concluímos que só depois de a criança automatizar a palavra e ler com precisão pode desenvolver a dimensão da expressividade e velocidade.

Confirmamos que a evolução destas dimensões da fluência do 3.º para o 4.º ano é significativa.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Detalles del artículo

Citas

Ballester, J. (2015). La formación lectora y literaria. Barcelona: Editorial Graó, de IRIF, S.L.

Buescu, H. C., Morais, J., Rocha, M. R. et al. (2012). Metas curriculares no Ensino Básico. Caderno de apoio- aprendizagem de leitura e de escrita (LE): Lisboa. DGE

Buescu, H. C., Morais, L. C., Silva, M. G. & Rocha, M. R. (2015). Programa e metas curriculares de Português- Ensino Secundário. Lisboa: Ministério da Educação e Ciência. Lisboa: Direção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular.

Ferreira, A. S. (2013) (Coord.). TIMSS & PIRLS 2011 – Relações entre os desempenhos em leitura, matemática e ciências, 4.º ano: Implicações para a aprendizagem nos primeiros anos de escolaridade. Lisboa: ProjAVI, Grupo de Projeto para a Avaliação Internacional de Alunos. Disponível em http://www.dgeec.mec.pt/np4/246/

Goodman, K. (1982). Language and Literacy: The selected writings of Kenneth Goodman. Vol. I: Process, Theory, Research. Boston: Routledge & Kegan Paul.

National Reading Panel (2000). Teaching children to read: An evidence-based assessment of the scientific research literature on reading and its implications for reading instruction. National Institute of Child Health and Human Development. Disponível em: https://www.nichd.nih.gov/publications/pubs/nrp/Documents/report.pdf

Pikulski, J. J., Chard, D. J. (2005). Fluency: bridge between decoding and reading comprehension. The Reading Teacher, 58(6), 510-519. Doi: https://doi.org/10.1598/RT.58.6.2

Ramos, M. H. (2017). Das conceções linguísticas de leitura e escrita à fluência e compreensão leitora no 1.º Ciclo do Ensino Básico - Um estudo no Agrupamento de Escolas de Paião. Tese de doutoramento não publicada. Évora: Universidade de Évora, Portugal.

Rasinski, T. (2014). Fluency matters. International Electronic Journal of Elementary Education, 7(1),3-12. Disponível em: https://files.eric.ed.gov/fulltext/EJ1053609.pdf

Rasinski, T. (2009). Teaching reading fluency to struggling readers – method, materials, and evidence. Reading & Writing Quarterly. Overcoming Learning Difficulties, 25, 2-3. Disponível em: https://doi.org/10.1080/10573560802683622

Rasinski, T. (2004). Creating fluent readers. Educational leadership, 61(6), 46-51. Disponível em: http://www.ascd.org/publications/educational-leadership/mar04/vol61/num06/Creating-Fluent-Readers.aspx

Rasinski, T. & Hamman, P. (2010). Fluency: why it is “not hot”. Reading today, 28, 26. Disponível em:

http://connection.ebscohost.com/c/articles/53049038/fluency-why-is-not-hot

Sá, C. M. (2014). (org.). Transversalidade III: das palavras à ação nos primeiros anos de escolaridade. Aveiro: UA Editora Universidade de Aveiro.

Torgesen, J. K. & Hudson, R. (2006). Reading fluency: critical issues for struggling readers. In S. J. Samuels and A. Farstrup (Eds.). Reading fluency: The forgotten dimension of reading success. Disponível em http://www.fcrr.org/publications/publicationspdffiles/Fluency_chapter-Torgesen&Hudson.pdf

Viana, F. L. (2009). O Ensino da leitura: A avaliação. Lisboa: Direção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular do Ministério da Educação (DGIDC).