Contenido principal del artículo

Roberta Pasqualli
IFSC - Brasil
Brasil
Biografía
Marie Jane Soares Carvalho
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Brasil
Biografía
Núm. 19 (2021), Artículos, Páginas 333-352
DOI: https://doi.org/10.30827/dreh.vi19.21951
Recibido: Aug 4, 2021 Aceptado: Sep 10, 2021 Publicado: Sep 16, 2021
Derechos de autor Cómo citar

Resumen

O texto contribui com as discussões sobre a formação e profissão docente no âmbito da Educação Profissional e Tecnológica (EPT) por meio da Educação a Distância (EAD), apresentando uma análise sobre os saberes fundamentais à docência nesta modalidade de educação. Como aportes teóricos, baseou-se em Alarcão (1998), Bicudo (1999), Charlot (2018), Kuenzer (2008), Tardif (2002) entre outros. Metodologicamente, trata de pesquisa qualitativa, documental e de campo com enfoque na investigação fenomenológica. Estruturou-se por meio das análises ideográfica e nomotética oriundas das falas de gestores, professores e tutores da Rede E-Tec Brasil no Instituto Federal Farroupilha (IFFAR). Os resultados indicam como saberes fundamentais para a atividade docente na EPT: os saberes da profissionalização docente e, entre eles, destacam-se os saberes dos contextos dos estudantes, da linguagem, da utilização dos aparatos tecnológicos, da generosidade, o mundo do trabalho e os saberes da formação humana não utilitarista.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Detalles del artículo

Citas

Alarcão, I. (1998). Formação continuada como instrumento de formação docente. In: I. Veiga (org.), Caminhos da profissionalização do magistério (pp. 99-122). Campinas, São Paulo (Brasil): Papirus.

Bicudo, M. A. V. (1999). A contribuição da fenomenologia à educação. In:

Bicudo, M. A. V.; Cappelletti, I. F. (Orgs.), Fenomenologia: uma visão abrangente da educação (pp. 11-51). São Paulo (Brasil): Olho d’Água.

Brasil. (1909). Decreto nº 7566. http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf3/decreto_7566_1909.pdf

Brasil. (2008). Lei nº 11.892. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ _Ato2007-2010/2008/Lei/L11892.htm

Brasil. (2011). Decreto n° 7.589. http://www.planalto.gov.br/ccivil _03/_Ato2011-2014/2011/Decreto/D7589.htm

Charlot, B. (2018). Da relação com o saber. Porto Alegre (Brasil): Artes Médicas.

Cunha, M. I. (2005). O professor universitário na transição de paradigmas. Araraquara, São Paulo (Brasil): JM Editora.

Goldenberg, M. (1997). A arte de pesquisar: Como fazer pesquisa qualitativa em ciências sociais. Rio de Janeiro (Brasil): Record.

Kuenzer, A. (2008). Formação de professores para a educação profissional e tecnológica: Perspectivas históricas e desafios contemporâneos. In: INEP. Formação de professores para educação profissional e tecnológica. Brasília, 26, 27 e 28 de setembro de 2006. Brasília (Brasil): Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.

Litwin, E. (2001). Educação a distância: Temas para o debate de uma nova agenda educativa. Porto Alegre (Brasil): Artmed.

Macieira, D. de S. (2009). Limites e possibilidades da formação inicial de professores da educação profissional através do programa especial de formação pedagógica de docentes, segundo as representações de seus egressos. Dissertação (Mestrado em Tecnologia) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Belo Horizonte (Brasil).

Oliveira, F. C. P.; Silva, C. S. da (2010). Ensino médio integrado à profissionalização: Os desafios para a formação docente. In: II Seminário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica – SENEPT. Minas Gerais

(Brasil): CEFET-MG. http://www.senept.cefetmg.br/galerias/Anais_2010/ Artigos/GT8/FORMACAO_PEDAGOGICA.pdf

Pacheco, E. (2010). Os Institutos Federais: Uma revolução na educação profissional e tecnológica, 2010. http://portal.mec. gov.br/index.php? option=com_content&view=article&id=14428

Pasqualli, R.; Carvalho, M. J. S. (2016). Os saberes docentes nos cursos de licenciatura a distância em ciências naturais e matemática nos institutos federais do Brasil. Ciência & Educação (Bauru), 22(2), 523-540. https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-73132016000200523& script=sci_abstract&tlng=pt

Pasqualli, R.; Vieira, M. M.; Vieira, J. A. (2015). Formação de professores para a educação profissional e tecnológica à distância da rede federal de educação brasileira: Análise das produções acadêmicas. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica, 9(2), 22-31. http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/3558

Peterossi, H. G. (1994). Formação do professor para o ensino técnico. São Paulo (Brasil): Edições Loyola.

Shulman L. S. (2005). Conocimiento y enseñanza: fundamentos de la nueva reforma. Profesorado. Revista de Currículum y Formación de Profesorado. 9(2), 1-30.

Souza, A. R. B. de (2004). Saberes docentes na educação a distância - análises e prospecções.

http://www.abed.org.br/congresso2004/por/htm/027-TC-A2.htm

Tardif, M. (2002). Saberes docentes e formação profissional Petrópolis (Brasil): Vozes.